Buenos Aires – 4° dia – MALBA e Jardín Japonês

Começamos o dia cedo, nos preparando psicologicamente para muita andança (nosso pés já estavam chegando ao limite do cansaço haha). Pegamos então um taxi em direção ao bairro Palermo!

Um pedacinho de Palermo

Desde que comecei a pesquisar na internet sobre Buenos Aires, falava para o meu namorado que este já era o meu bairro favorito de lá. Ele é considerado jovem e descolado, além de muito bonito e cool.

Nossa primeira parada por lá foi no MALBA (Museo de Arte Latinoamericano de Buenos Aires), pois eu queria conhecer a famosa pintura que todos já estudamos na escola, Abaporu. Demos azar, pois o local ainda estava fechado. Decidimos ir até o Jardín Japonês e voltar mais tarde, pois vimos que ele abria 12h. IMPORTANTE: voltamos 12h e descobrimos que o museu não abre dia de terça-feira! Resumindo, fomos e voltamos totalmente à toa!

Já no Jardín Japonês é necessário comprar o ingresso (AR$50) que te dá direito a entrar no local. Lá é lindo demais! Cenário para diversas fotos interessantes e bonitas. Demos sorte que o dia estava maravilhoso e aproveitamos para fotografar muito!

Como em todo local existe um meio de fazer você gastar dinheiro (hahaha), na lojinha existente na entrada é possível comprar um papelzinho da sorte, aonde você escreve seu pedido e pendura em telas do lado de fora da loja.

Como o día de los enamorados aconteceu no sábado anterior, eles ainda vendiam os papeis da sorte com temática para o dia especial. Meu namorado comprou um e colocamos nosso pedido lá, para que os ancestrais japoneses (?) nos ajudem a realizar o desejo.

Além de lojinhas e restaurante, existem vários eventos no local. Uma rápida olhada no site oficial nos mostra que é possível ter aulas de culinária, bonsai, arte etc além de presenciar festas japonesas.

Um local bem bonito e calmo, parada obrigatória para relaxar um pouco e esquecer que está no meio de uma cidade grande.

Mais sobreDanielle

Carioca apaixonada por brigadeiro e batata-frita. Não necessariamente nessa ordem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *